Gestão: estratégias e táticas inovadoras

Parabéns ao Vitória!

Saindo um pouco do nosso estilo de artigos, que visam mais os aspectos jurídicos do esporte, hoje vamos comentar um fato acontecido ontem (29), razão dos nossos parabéns ao Esporte Clube Vitória. Provavelmente em razão da necessidade de se reiniciar os campeonatos brasileiros, masculinos e femininos, depois da pausa causada pela COVID 19 tivemos uma rodada dupla no Barradão.

Sei muito bem que rodada dupla é algo comum. Mas, nesse caso, há alguns diferenciais que me fizerem saldar a direção do Vitória, notadamente em uma semana em que o presidente do clube ofendeu um jogador da equipe adversária, o que é condenável. Mas, vamos voltar aos motivos que me fazem tecer elogios à instituição.

A rodada dupla envolveu dois jogos da equipe rubro negra, sendo um pelo Campeonato Brasileiro Masculino  B1 e outro pelo Brasileiro Feminino A1, as tradicionais Primeira e Segunda Divisões dos respectivos torneios. Exatamente isso prezadas: foram dois jogos pelas equipes principais do Vitória por dois Campeonatos Brasileiros, contra dois adversários distintos.

Quando a equipe da boa terra trabalhou para que ambos os jogos acontecessem no mesmo dia e no mesmo estádio, demonstrou que, com boa vontade e planejamento, podemos usar sim o mesmo equipamento para as equipes masculinas e femininas. Isso joga por terra as alegações de que não existem condições das equipes masculino e feminina usarem o mesmo vestiário no mesmo dia, ou que uma das equipes faça a preliminar da outra para aproveitar o público, quando os jogos voltarem a ter torcida presente.

Dessa forma a rodada dupla impacta ainda na possibilidade de conquista de novos patrocinadores de camisa para as equipes femininas, já que este terá a sua marca exposta a um número muito maior de torcedores nos estádios. Ou então possibilitará que seja efetuado um aditivo no contrato do patrocínio masculino para que o patrocinador, pagando um valor maior, tenha o direito de estampar a sua marca na camisa feminina também.

Não tenho a informação se é a primeira vez que uma equipe divide as suas instalações no mesmo dia, para as equipes masculinas e femininas jogarem, mas achei uma iniciativa fantástica ainda que provocada por fatores externos e incontroláveis pelo clube. Isso porque demonstra a possibilidade de haver novas divisões de estádios pelas equipes que tenham times masculino e feminino fazendo, assim, com que a equipe feminina tenha uma maior exposição para os seus torcedores. Merece sim nosso reconhecimento e elogio.

E que esta comunhão e partilha do estádio, no mesmo dia, pelas equipes masculinas e femininas, seja o “novo normal” do futebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *